TRE registra mais de 30 mil atendimentos em 1ª semana de mutirão

Após um fim de semana de longas filas e reclamações de eleitores, embora a Justiça Eleitoral operasse com a capacidade máxima, a força-tarefa prossegue nesta segunda-feira (18), das 8h às 17h. Prazo para o cadastro biométrico termina no dia 29.

18/11/19 – 09h40

Mais de 30 mil pessoas fizeram o cadastro biométrico na primeira semana do mutirão do Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE) no Centro de Eventos, no bairro Edson Queiroz. Apesar das longas filas no primeiro fim de semana da força-tarefa da Justiça Eleitoral, o órgão informou ter cadastrado a biometria de 10.841 eleitores no sábado (16) e no domingo (17). Nesta segunda-feira (18), assim como nos demais dias úteis, o mutirão ocorre das 8h às 17h, com atendimento por ordem de chegada.

No domingo, a fila de eleitores começou a se formar ainda na madrugada. O atendimento foi limitado, com a distribuição de pouco mais de três mil senhas, visto que, nesse dia da semana, o TRE-CE não conta com mão de obra terceirizada. O órgão informou que, dos 1.801.561 eleitores de Fortaleza, 1.290.263 já fizeram a biometria, enquanto 511.298 ainda não compareceram à revisão. O cadastro é obrigatório na Capital para as eleições do ano que vem.

Ao longo do dia, eleitores reclamaram de falta de organização. “Teve pessoas que são prioridades que passaram mal na fila por causa do sol. Faltou um pouco mais de agilidade”, relatou a auxiliar financeira Andrea Melo. “Além disso, tem gente vendendo fichas de atendimento por R$ 200”, denunciou, por sua vez, o advogado Rafael Driesse. O Tribunal informou que servidores de Fortaleza e do interior reforçaram o mutirão.

“O funcionamento foi das 8h às 15h, com atendimento integral das prioridades, que ficam sentadas aguardando atendimento. Os eleitores dispõem de duas mil cadeiras na parte interna, água, café e bolachas, em ambiente climatizado”, ressaltou o órgão, em nota. A coordenadora do cadastro eleitoral do TRE-CE, Lorena Belo, também pediu que eleitores reportassem a servidores informações sobre venda de senhas para que administração pudesse “tomar as devidas providências”.

Consequências

Caso o eleitor não faça o cadastro até 29 de novembro, o título será cancelado, podendo gerar consequências, inclusive a suspensão do CPF. Ele também ficará impedido de votar e ser votado nas próximas eleições municipais, de inscrever-se ou receber o Bolsa Família; emitir passaporte; fazer matrícula em instituições públicas de ensino; e contrair empréstimos em bancos oficiais; tomar posse em cargo público e, em caso de servidor público, de receber salário.

A Justiça Eleitoral lembra que, para realizar o cadastramento, o eleitor precisa apresentar um comprovante de residência atualizado e um documento de identificação com foto, como Identidade, CNH, Carteira de Trabalho ou Passaporte. Foram montados 120 guichês no Centro de Eventos do Ceará para o mutirão.

Dentre as pessoas que buscam atendimento, tem chamado a atenção do TRE-CE o número de eleitores que já possuem o registro digital se dirigindo o local para cadastrar, novamente, a biometria. O órgão destaca que os que não lembram se já fizeram o procedimento, já que o cadastramento biométrico começou na Capital em 2014, podem verificar se na parte superior direita do título existe a expressão “identificação biométrica”. Se tiver, não é necessário comparecer ao local.

 

Diário do Nordeste

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *