Após derrota, Adilson Batista fala em “reagir o mais rápido possível”

Vovô perdeu para a Chapecoense, emendou a segunda derrota seguida e deixou passar a chance de se afastar do Z4.

18/11/19 – 11h29

Melhor durante boa parte do primeiro tempo e com queda de rendimento na etapa final, o Ceará foi derrotado pela Chapecoense, neste domingo (17), na Arena Condá, pela 34ª rodada do Brasileirão. Visivelmente abatido com o revés, segundo seguido, o técnico Adilson Batista lamentou o resultado da partida e disse que a reação do time tem que vir o mais rápido possível para que o elenco possa garantir a permanência do clube na elite do futebol brasileiro.

“Resultado que não esperávamos, com todo respeito a Chapecoense. O intuito era vir para cá para vencê-los, mas a nossa atitude não foi condizente com aquilo que nós esperávamos. Então, é reagir o mais rápido possível”, disse o treinador alvinegro. E seguiu, se desculpando com os alvinegros. “Foi abaixo daquilo que se esperava, principalmente em atitude num momento tão difícil e importante como esse. Lamento, peço desculpas ao torcedor”.

Apesar de ter tido domínio em quase todo o primeiro tempo do jogo e criado as principais chances de balançar as redes, Everaldo marcou o gol da vitória aos 36 da etapa final em um erro defensivo. O técnico comentou o lance, mas afirmou que não iria achar culpados pela derrota.

“Foi um lance de bola parada, ela foi rebatida. Saímos, faltou encurtar, mas não só o zagueiro. É uma sequência da jogada. Agora não é hora de apontar (os erros) e sim mobilizar e pedir o apoio do torcedor”, afirmou. E seguiu, comentando sobre a partida. “Futebol não se ganha na hora que você quer. Tem que ter imposição, um pouquinho mais de atitude. Faltou isso para nós. Estamos chateados, a responsabilidade é toda nossa! Nós precisamos trabalhar bem na semana para reagir o mais rápido possível. Não pontuamos contra Fortaleza e Chapecoense. Sabíamos da importância de vencer este jogo pelo resultado do Fluminense ontem. Muita atenção durante a semana para fazer um grande jogo (contra o São Paulo)”, comentou Adilson Batista.

Com o empate entre Fluminense e Atlético-MG, no último sábado (16), o Vovô não entra na zona de rebaixamento nesta rodada já que o clube carioca está com 35 em 16º, a mesma pontuação do Cruzeiro, em 17º, que recebe o já rebaixado Avaí, nesta segunda (18). No entanto, o Vovô, em 15º com 36 pontos, deixou escapar a chance de se afastar da zona de rebaixamento e está apenas um ponto de distância do Z4.

“Estamos fora da zona (de rebaixamento), mas está todo mundo embolado. A importância dos torecores nos ajudarem para que os atletas tenham forças, apoio e tranquilidade o suficiente para fazermos o dever dentro de casa e conquistarmos nosso objetivo”, finalizou o treinador.

No próximo domingo (24), o Ceará recebe o São Paulo, pela 34ª rodada do Campeonato Brasileiro. A bola vai rolar às 19h, na Arena Castelão.

 

Diário do Nordeste

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *