Hong Kong não “poupará esforços” para acabar com onda de manifestações, diz líder

Carrie Lam disse também que seu governo não irá ceder a exigências de concessões políticas feitas por manifestantes.

11/11/19 – 10h30

A chefe executiva de Hong Kong, Carrie Lam, disse nesta segunda-feira que seu governo não vai “poupar esforços” para acabar com a onda de manifestações populares que tem gerado instabilidade no território semiautônomo há mais de cinco meses.

Lam falou a repórteres num dia de escalada da violência, durante o qual um homem desarmado foi internado em estado grave após ser baleado pela polícia e outro foi incendiado após uma discussão sobre identidade nacional.

A líder de Hong Kong não forneceu detalhes, mas seus comentários devem gerar especulação sobre planos para endurecer medidas legais e relacionadas ao uso de força policial. Lam disse também que seu governo não irá ceder a exigências de concessões políticas feitas por manifestantes.

“Se ainda há alguma ilusão de que, ao escalar a violência, o governo de Hong Kong irá ceder a pressões para satisfazer as chamadas exigências políticas, faço aqui um anúncio bem claro: isso não vai acontecer”, declarou Lam.

 

Diário do Nordeste

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *