Bolsonaro sanciona projetos que ampliam alcance da Lei Maria da Penha

Um dos textos aprovados pelo Congresso determina a apreensão de arma de fogo em nome do agressor em casos de violência doméstica. Outro garante que filhos de vítimas sejam matriculados em escolas perto de sua residência.

09/10/19 – 08h46

O presidente Jair Bolsonaro sancionou na terça-feira (08/09) dois projetos de lei aprovados pelo Congresso sobre proteção da mulher vítima de violência doméstica, que ampliam o alcance da Lei Maria da Penha.

Um dos projetos estabelece a apreensão de arma de fogo em nome de agressores em casos de violência doméstica, como medida protetiva da mulher.

Segundo o texto, a autoridade policial deve verificar imediatamente se o agressor possui registro de posse ou porte de arma de fogo e, em caso positivo, registrar nos autos e notificar a instituição responsável pela concessão do registro ou da emissão do porte. Uma vez informado do fato, o juiz que atua no caso tem 48 horas para determinar a apreensão da arma.

O outro projeto garante a matrícula dos dependentes da mulher vítima de violência doméstica e familiar em instituição de educação básica mais próxima de seu domicílio, mesmo que não haja vaga. Esse direito se soma a outras medidas de assistência à mulher previstas pela Lei Maria da Penha, em vigor desde 2006.

A sanção foi realizada em cerimônia restrita no Palácio do Planalto, sem presença de jornalistas e à qual compareceram algumas congressistas. Os textos entram em vigor imediatamente.

 

Deutsche Welle

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *