Socialista italiano é eleito presidente do Parlamento Europeu

David-Maria Sassoli, de 63 anos, foi eleito no início da nova legislatura para presidir o órgão legislativo da União Europeia. Ele defende uma Europa mais forte e mais moderna.

03/07/19 – 10h12

O Parlamento Europeu elegeu nesta terça-feira (03/07) o socialista italiano David-Maria Sassoli como seu novo presidente.

“Temos que liderar as mudanças necessárias, na verdade, essenciais, para deixar a Europa mais forte e modernizá-la”, disse Sassoli antes da votação no plenário.

O italiano, eleito como eurodeputado em maio, pelo bloco dos Socialistas e Democratas (S&D), citou alguns dos desafios principais para o continente, como as mudanças climáticas, imigração e justiça social.

O ex-jornalista, de 63 anos, garantiu a maioria absoluta dos votos na segunda rodada da votação, conquistando o apoio de 345 parlamentares, de um total de 667 aptos a votar.

O socialista superou o tcheco Jan Zahradil, da Aliança dos Reformistas e Conservadores Europeus, o segundo mais votado, à frente da candidata do Partido Verde Europeu, a alemã Ska Keller.

A escolha se Sassoli se soma a outras nomeações para o alto escalão da UE, com a ministra da Defesa da Alemanha, Ursula von der Leyen, indicada para presidir a Comissão Europeia, em substituição a Jean-Claude Juncker. O atual primeiro-ministro da Bélgica, Charles Michel, foi indicado para substituir Donald Tusk na presidência do Conselho Europeu.

A presidente do Fundo Monetário Internacional (FMI), a francesa Christine Lagarde, foi indicada para chefiar o Banco Central Europeu (BCE). Caso as indicações de Von der Leyen e Lagarde sejam confirmadas pelo Parlamento Europeu, elas serão as primeiras mulheres a ocuparem esses cargos.

 

Deutsche Welle

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *