Efetivo de 800 policiais militares da reserva se apresenta para reforçar segurança após ataques no Ceará

Foram convocados 1,2 mil PMs e bombeiros militares que estavam na reserva para voltar às ruas. Estado registrou 210 ataques criminosos desde o dia 2 de janeiro.

18/01/19 – 08:07

A Polícia Militar confirmou que 800 militares da reserva se apresentaram para reforçar a segurança nas ruas do Ceará devido à série de ataques criminosos no estado. Parte desse efetivo participa, durante a manhã desta sexta-feira (18), de uma reunião no Ginásio Paulo Sarasate, no Centro de Fortaleza, e depois volta ao trabalho.

A convocação é uma das medidas adotadas pelo Governo do Estado para tentar conter as ações criminosas ocorridas desde o dia 2 de janeiro. Até esta quinta-feira (17), foram confirmadas 210 ataques em 46 dos 184 municípios cearenses. De acordo com a Secretaria da Segurança Pública, 383 pessoas foram capturadas por envolvimento nos crimes.

Em meio aos aos crimes, o governo convocou 1.201 policiais e bombeiros militares que estavam na reserva para voltar às ruas. O prazo estipulado para apresentação era até quarta-feira (16), mas foi estendido esta sexta.

De acordo com o Relações Públicas da PM, coronel Jano Marinho, a prorrogação ocorreu devido à dificuldade em entrar em contato com todos agentes, principalmente com quem mora no interior do Ceará.

“Eles não acessam a internet e nós temos policiais a sua maioria entre com idades de 55 a 60 anos. Hoje nós temos essa dificuldade de comunicação. Os meios de comunicação acabaram ajudando muito, mas a prorrogação se deve a razão desse fato”, afirmou.

Apresentação obrigatória

A Polícia Militar informou que a apresentação é obrigatória para os PMs que estão na reserva há no máximo cinco anos e que moram no Ceará. Aqueles que não residem no Ceará não estão obrigados a se apresentar.

Menos da metade dos policiais da reserva se apresentou no Ceará
GloboNews em Ponto
Menos da metade dos policiais da reserva se apresentou no Ceará

Menos da metade dos policiais da reserva se apresentou no Ceará

Quem não se apresentar pode responder administrativamente por transgressão disciplinar. E quem não puder mais trabalhar precisa apresentar um atestado médico e passar por uma avaliação na PM.

A convocação foi possível após a aprovação de uma lei na Assembleia Legislativa, em sessão extraordinária neste sábado (12), durante o recesso parlamentar. Os policiais da reserva que voltarem a trabalhar irão receber uma gratificação extra, que pode chegar a R$ 900, de acordo com a patente.

Fonte G1 Ceará
Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *