Ceará não joga bem e perde para Juventude por 1 a 0, mas segue no G-4

Ceará não joga bem, perde para o Juventude por 1 a 0 e vê fim de sequência invicta na Série B do Campeonato Brasileiro. Apesar da derrota, Alvinegro não corre riscos de deixar o G-4 na próxima rodada.

O Ceará pagou com derrota por não ter conseguido repetir as boas atuações nos últimos jogos. Ontem, o Vovô perdeu por 1 a 0 para o Juventude, no estádio Alfredo Jaconi (Caxias do Sul-RS), em partida da 33ª rodada que acabou com a sequência de nove jogos de invencibilidade na Série B do Brasileiro.
Sobre o assunto
Internacional e Vila Nova também tropeçam na 33ª rodada

Assim, viu a distância para o 5ª colocado, Oeste, que era de seis pontos, cair para três (58 a 55). Mesmo com o revés, o Alvinegro não deixa o G-4 da competição ao fim desta nem da próxima rodada, já que possui três vitórias a mais que o time paulista. Além disso, só perde a vice-liderança caso o América-MG vença hoje o Guarani, em Campinas.

De toda forma, o Ceará volta do Rio Grande do Sul com três pontos de seis disputados.

A derrota serviu para mostrar que o acesso à Série A, embora esteja encaminhado, ainda deve ser consolidado. E o Vovô depende apenas de si para isso. O JOGO A vitória por 1 a 0 sobre o Internacional, no último sábado, aumentou a expectativa sobre um Ceará que já estava em ascensão e que consolidou o bom momento batendo o líder do campeonato. Apesar da euforia e dos bons resultados, era provável que o time oscilasse em algum momento nesta reta final da Segundona. E isso aconteceu diante do Juventude.

Sem contar com um coletivo eficiente, o técnico Marcelo Chamusca viu suas peças também não renderem individualmente. Lima e Ricardinho, responsáveis pela armação, estiveram apagados e pouco municiaram Élton.

A consistência e a aplicação tática expostas nos últimos jogos passou longe do time que entrou no gramado do Alfredo Jaconi. O Ceará de ontem foi um time apático, com poucas alternativas ofensivas e que limitou-se a tentar impedir as investidas alviverdes para conseguir contra-atacar.

Terminou a partida com menos posse de bola (54% a 46%), finalizações (11 a 8) e passes trocados (409 a 282) que o adversário. Apesar da má atuação alvinegra, se destaca algo que, quase sempre, passa imperceptível ao torcedor e às análises jornalísticas: o mérito do adversário. É muito mais fácil julgar que o time jogou mal que reconhecer que o oponente esteve bem.

O Juventude foi uma equipe consciente, mais organizada e que atuou com muito mais intensidade, procurando sempre a vitória, que veio com gol de Ramon.

“A equipe não jogou bem, mas não é porque perdemos o jogo que nossa campanha foi por água abaixo. Agora é foco total no Guarani”, resumiu o volante Pio após o jogo, convocando o torcedor para o duelo de terça-feira, 7, às 20h30min, no Castelão. Mais de 15 mil ingressos já foram vendidos.

Fonte: O Povo

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *